domingo, 29 de agosto de 2010

Ah se eu pudesse...


Parece-me que anda toda a gente feliz da vida com os erros que comete. Ninguém se arrepende de nada e ninguém mudaria nada se pudesse voltar atrás. E porquê? Porque se aprendem lições, e depois disso ficamos todos pessoas melhores, mais experientes, maduras, rijas e blá, blá, blá. Pois ficamos! Mal de nós se não formos aprendendo alguma coisinha à custa da porcaria que vamos fazendo ao longo da vida. Mas eu cá preferia ficar com as lições que aprendo à custa dos erros dos outros. Os meus, se pudesse voltar atrás, e sabendo o que sei hoje, não os voltaria a cometer, que eu cá não sou masoquista e não iria querer passar novamente por certas coisas. E mudaria muita coisa, sim. Oh se mudaria! Mas eu sou parva, ou quê? Então se eu pudesse voltar atrás, não iria aproveitar aquela excelente oportunidade que deixei passar ao lado por estupidez? E não iria mudar o rumo que dei a certas coisas? E não iria fugir a sete pés de todas as coisas que me prejudicaram? E não iria dizer ou fazer o contrário de tudo aquilo que disse ou fiz e deu em trampa? 

Ah não e tal... faria tudo de novo porque assim aprendi a lição. 

Really? Só se eu fosse maluquinha.

24 comentários:

  1. Ana, entendo mais o fazer tudo de novo, da mesma maneira à luz daquilo que sabia na altura e não agora.

    Ai, se fosse possível voltar atrás, mas sabendo o que hoje sei, claro que mudava.
    Mas o que hoje sei, é fruto da minha vivência, dos meus erros e dos meus triunfos... se tivessem sido outros eu hoje não seria o que sou, seria outra pessoa. Melhor? Pior? Não sei... sei que gosto de mim assim, por isso repetia tudo outra vez! ;)

    ResponderEliminar
  2. pois claro, eu também não percebo quem diz que voltava a repetir os erros que fez.

    é que se os consideram erros, então foram coisas más, o ideal era não os repetir. se fosse possível voltar atrás, voltavam a fazer o mesmo porquê? por parvoíce?

    ResponderEliminar
  3. Eu, podes crer que mudava muita coisa! ;)

    **

    ResponderEliminar
  4. Estou a pagar neste momento por erros do passado. Logo, claro que mudaria... mudaria quase tudo.

    ResponderEliminar
  5. MUDASTI (não consegui resistir lol...) claro que mudava... onde fiz mer... asneira deixava de fazer...

    ResponderEliminar
  6. Eu ia já ali montar numa mota e bater com os cornos contra a oliveira, se a autarquia não tivesse resolvido cortá-la há mais de 30 anos.
    É que os gajos das autarquias são muito inteligentes (são os mais inteligentes que se conseguiu arranjar...) e disseram para os seus botões:
    Nah, isto, gajos que andam a bater com a cabeça em oliveirs, nunca se vão arrepender do que fizeram e, mais dia, menos dia, resolve fazer o mesmo e depois ainda somos processados por termos uma oliveira no meio da estrada. Até porque lá para 2010 a estrada vai estar, finalmente, asfaltada e se não se dá por uma oliveira num caminho de terra batida, já no asfalto a coisa até adquire um realce especial.
    Até já. Qualquer coisinha e estou em Stª. Maria, na secção de enxertos em corno de cabra.

    ResponderEliminar
  7. Fresco_e_Fofo:

    Mas o que não falta são oliveiras por aí, na falta da original. O que importa é repetir!:-)

    ResponderEliminar
  8. realmente há erros que gostaria de alterar, coisas pelas quais gostaria de não ter passado e que dependeram de mim. mas depois quem em garante que não foram esses erros que me guiaram às coisas boas que entretanto também me aconteceram? se me dessem a oportunidade de voltar atrás, seria um grande dilema. pensaria duas vezes.

    ResponderEliminar
  9. Era muito bom podermos fazer alterações a coisas que se passaram no nosso passado.
    :)

    ResponderEliminar
  10. eu concordo contigo. sofrer? pffff.. nãã! :)

    ResponderEliminar
  11. Eu arrependo-me de algumas coisas... poucas, mas arrependo-me muitíssimo.

    ResponderEliminar
  12. Eu costumo "distribuir" esse discurso.
    Mas gostei da forma como colocaste a questão.
    Mesmo! :)

    Beijinho,

    ResponderEliminar
  13. Pois! Também não percebo as pessoas que não se arrependem de nada, nadinha do que fizeram!

    bj

    ResponderEliminar
  14. Ter oportunidade de corrigir o erro e não o querer fazer, é maior erro ainda!...

    ResponderEliminar
  15. Eu se pudesse sou-te franca mudava algumas coisas... mas não posso e agora tenho que viver com isso... bjs

    ResponderEliminar
  16. Para ser franco, claro que tenho arrependimento, e muitos...
    ...mas há realmente dois tipos de arrependimento:

    -Há coisas que eu fiz e que pura e simplesmente...
    ...deixa ver se encontro uma expressão simpática para as definir...
    ...absurdamente estupidas, e como tal, se as pudesse mudar, mudava.


    -Há outras que,de uma maneira ou de outra, me touxeram até onde eu estou, com arrependimentos ou não, e essas não mudava.

    Mas o facto é que dizer que mudava ou não isto ou aquilo é um exercicio futil. Tal como o próprio arrependimento é um exercicio futil. E nesse aspecto o mais que posso fazer é aprender.

    Se eu pudesse voltar atrás...
    ...não voltava!

    O que foi, foi e o que há-de ser, será...

    :)

    ResponderEliminar
  17. So true! Se eu pudesse também mudava muita coisa! E se eu soubesse o que sei hoje, teria feito outras de outra maneira... Oh se eu pudesse! É verdade que aprendi com os erros que cometi, mas se me dessem oportunidade de voltar atrás, faria de outra forma, pois claro que faria!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  18. Eu mudava coisas, mudava atitudes, mudava reacções. "Se soubesse o que sei hoje", pois... mas não sabia...

    ResponderEliminar
  19. Ana, se fosses ao passado e mudasses erros que cometeste, deixarias de ser a pessoa que és hoje. E aqui começava um paradoxo quantico :P

    ResponderEliminar
  20. Totalmente de acordo! O que eu não dava para alterar certas coisas! Porque há coisas que só nos trazem sofrimento. Não ensinam nada!

    ResponderEliminar
  21. Lindo! :) Confesso que digo muitas vezes que não voltaria atrás porque há males que vêm por bem mas... tudo tretas! É claro que se pudesse fazer tudo outra vez com aquilo que sei hoje, tentaria evitar muita trampa. Resta saber se ela não arranjaria maneira de aparecer à mesma, de outra forma. Se é que existe essa coisa a que chamam destino ;)

    Bjocas! Adoro ler-te! :)

    ResponderEliminar
  22. Ui, o que eu não mudava. Há lições que preferia não aprender!

    ResponderEliminar
  23. eu cometi dois grandes erros que me lixram a vida toda, se pudesse? seguramente que voltava atrás para não os voltar a cometer, infelizmente não é possível.

    ResponderEliminar