segunda-feira, 19 de abril de 2010

"A mim não ensinas nada!"

Ninguém nasce ensinado. E ninguém aprende tudo ao longo da vida. Por mais inteligente e culto que alguém possa ser, há sempre algo sobre o qual pouco ou nada sabe. E há sempre alguém que sabe mais do que nós. Como também há sempre alguém que sabe menos.
Eu gosto de aprender. Sempre gostei. Para além de tudo o que aprendi ao longo dos meus anos de estudante, sempre fui uma curiosa, e sempre procurei informar-me sobre outros assuntos que nada tinham a ver com a minha área e que, de alguma forma, me interessavam. E continuo a fazê-lo a toda a hora, sempre que tenho dúvidas ou preciso de saber mais.
E é por isso mesmo, por saber que tenho sempre muito a aprender, por não ter a pretensão de achar que a mim ninguém ensina nada, que eu gosto que me expliquem, que me ensinem, que me mostrem outras formas de fazer as coisas, que me actualizem, e por aí fora.
Se eu der um erro de português, agradeço que mo corrijam. Se eu fizer mal um cálculo, agradeço que me chamem à atenção. Se eu estiver a falar de um determinado assunto e meter o pé na argola, agradeço que me esclareçam sobre o mesmo. Se alguém sabe mais do que eu sobre determinada matéria e sugerir que eu faça isto ou aquilo para que o resultado seja melhor, eu agradeço. Porque eu não tenho a mania que sei tudo, nem tenho qualquer aversão a quem sabe mais que eu.

Tenho aversão sim, àquelas pessoas que não aceitam ser corrigidas, a quem não se pode apontar um erro, a quem não se pode dar uma sugestão por acharem que as estamos a chamar de burras ou que nos estamos a armar em bons. Tenho aversão a quem se acha demasiado importante para ser chamado à atenção. E tenho aversão a quem não sabe aproveitar as oportunidades que tem de saber um pouquinho mais sobre qualquer coisa.

Para mim, o verdadeiro ignorante não é aquele que não sabe, mas sim aquele que faz questão de continuar a não saber, por teimosia ou arrogância.


9 comentários:

  1. Nós não nascemos ensinados e quem julga que sabe tudo é mais burro do que quem admite que não sabe e quer aprender.

    Essa gente enerva-me.

    ResponderEliminar
  2. Ah gente arrogante... coisinha irritante.

    ResponderEliminar
  3. aceitam-se lições de agricultura!!
    para mim 1 ramo de ervas ou 1 ramo de salsa é a mesma coisa, não houve diploma que me fizesse encaixar a diferença :P

    sabes... há uma frase que costumo usar no 1º dia (e não só) "aqui não vos vou ensinar nada, vou apenas ajudar-Nos a aprender o que quisermos aprender"

    ResponderEliminar
  4. Eu posso ser um pouco teimosa e por vezes recuso-me a mudar de opinião se sentir que estou correcta, mas no geral, aproveito sempre quando alguém me ensina mais alguma coisa.Tenho esse problema com os meus colegas, quando tento explicar-lhes a melhor forma de preencher os impressos referentes ao trabalho executado. Insistem sempre em fazer à maneira deles, apesar de todos os meus argumentos, que, diga-se de passagem, mesmo que estivessem errados deveriam ser cumpridos, uma vez que aquelas fichas são parte do meu trabalho.

    ResponderEliminar
  5. Concordo contigo...
    ninguem nasce ensinado e ninguem sabe tudo...

    odeio aquelas pessoas que pensam que sabem tudo e que ainda por cima... discutem conosco em temas que... nao percebem mesmo nada!

    ResponderEliminar
  6. Nunca somos sabedores de tudo, também agradeço que me corrijam quando estou enganada, e adoro aprender coisas novas com as outras. Adoro que partilhem comigo experiências de vida, acho que aprendemos tanto assim! bjs

    ResponderEliminar
  7. Pois...
    Parece que és só inteligente! Grande coisa... pufff...

    ;)

    (tu és tramada e não perdoas, mesmo!)

    ResponderEliminar
  8. Este post podia ter sido escrito por mim. Mas acho que eu não teria dito melhor. Portanto, subscrevo tudo o que aqui disseste, porque penso exactamente como tu. :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar